|

Principal InformaçõesNotícias


Despesa com pessoal: Tribunal de Contas emite novo alerta ao Governo do Estado
18/06/2015- Palavras-chave: Tribunal de Contas, LRF, despesa, pessoal, receita corrente líquida
O Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCEES) emitiu alerta ao Governo do Estado relativo à Despesa Líquida de Pessoal no terceiro quadrimestre de 2014 em cumprimento ao inciso II do § 1° do art. 59 da Lei Complementar 101/00, a Lei de Responsabilidade Fiscal. Em dezembro de 2014 o Poder Executivo alcançou o percentual de 44,82% da Despesa Líquida de Pessoal em relação à Receita Corrente Líquida e ultrapassou, assim, o limite de alerta (44,10%) definido na Lei. Anteriormente, o Governo do Estado já havia recebido o mesmo alerta referente ao segundo quadrimestre de 2014, quando essa despesa alcançara o percentual de 44,41%.

As informações foram passadas pela secretária de Estado da Fazenda, Ana Paula Vescovi, e pelo secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos Teixeira, na tarde desta quinta-feira (18), em coletiva de imprensa.

A secretária Ana Paula Vescovi destaca que a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), por meio da Receita Estadual, está trabalhando em ações para aumentar a eficiência da arrecadação tributária, diminuindo a sonegação fiscal, com o objetivo de aumentar a Receita Corrente Líquida. “Com o decreto de contenção de gastos no início do ano, já conseguimos conter o crescimento da despesa com pessoal. Agora, nosso foco é melhorar a tendência da arrecadação e assegurar o cumprimento do nosso compromisso de honrar com o pagamento em dia dos servidores”.

Segundo o secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos Teixeira, o Governo está tomando medidas para não chegar ao limite prudencial em 2015. “De acordo com a LRF, se atingirmos o limite de 46,55%, passamos a ter algumas vedações”. Segundo a LRF, as penalidades quando o limite prudencial é atingido são as seguintes:

I - concessão de vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a qualquer título; salvo os derivados de sentença judicial ou de determinação legal ou contratual, ressalvada a revisão prevista no inciso X do art. 37 da Constituição;
II - criação de cargo, emprego ou função;
III - alteração de estrutura de carreira que implique aumento de despesa;
IV - provimento de cargo público, admissão ou contratação de pessoal a qualquer título, ressalvada a reposição decorrente de aposentadoria ou falecimento de servidores das áreas de educação, saúde e segurança;
V - contratação de hora extra, salvo no caso do disposto no inciso II do § 6o do art. 57 da Constituição e as situações previstas na lei de diretrizes orçamentárias.

Créditos da foto: Nestor Müller/Secom

Informações à Imprensa
Mayara Alvarenga
Assessora de Comunicação da Sefaz
mayara.santos@sefaz.es.gov.br
3347-5128 / 99746-9479

Rhuana Giacomin
Assessora de Comunicação da Sep
rhuana.giacomin@planejamento.es.gov.br
3636-4258 / 99507-4071


Todas Notícias
18/01/2018 - Conselho Estadual de Recursos Fiscais tem novos membros
17/01/2018 - Sefaz inicia projeto piloto para autorregularização de pendências com a Receita
12/01/2018 - Sefaz moderniza fiscalização com implantação de laboratório forense digital
08/01/2018 - Código de Defesa do Contribuinte simplifica e desburocratiza relação com Fisco
08/01/2018 - Governador sanciona Código de Defesa do Contribuinte e anuncia primeira escola t
05/01/2018 - Espírito Santo é destaque em envio de dados contábeis e fiscais à União
Veja mais notícias...

Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo

© Copyright 2003 - 2018 Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo

Av. João Batista Parra . nº 600 . Ed. Aureliano Hoffman . Enseada do Suá . Vitória-ES . CEP: 29050-375 . CNPJ: 27.080.571/0001-30

Página carregada em 0,150 segundos.